Skip to main content

Quando o prazer se torna vício?

Prazer é uma sensação agradável de contentamento ou de alegria, normalmente relacionada à satisfação de um desejo, vontade, necessidade ou diversão. Somos invadidos pelo prazer quando fazemos algo que gostamos muito ou simplesmente desejamos. Basta pensarmos na sensação de comprar algo que queremos muito, já aconteceu com você?

A repressão sexual, principalmente no século XIX, alimentou o mito de que as mulheres não sentiam prazer. Muitas escondiam isso ou eram levadas a crer que o desejo que elas sentiam era uma doença, recebendo “tratamentos” nos consultórios médicos. – Leia também: Masturbação feminina, tabu. Em contrapartida, também existe a complicada situação do vício. Muitas pessoas acabam brincando, dizendo “ah, eu sou viciado em sexo mesmo!” Sem pensar que essa afirmação é muito séria e, em alguns casos, pode ser mesmo verdade. Afinal de contas, quando o prazer se torna vício?

A sexualidade é parte de quem nós somos, e a masturbação ou ato sexual libera endorfinas e dopamina, nos proporcionando um prazer às vezes muito passageiro, outras vezes mais duradouro. Aliás, quando desejamos prolongar essa sensação existem muitas opções de cosméticos no mercado. O problema é quando mesmo recorrendo a esses produtinhos ou fazendo sexo várias vezes por dia, nunca estamos satisfeitos. E aí que somos invadidos por sentimentos de frustração, culpa, medo, vergonha, entre outros.

Fazer um diário das suas experiências e sentimentos é uma dica super bacana, caso você queira saber se a sua libido está/é alta ou se você está/é viciado em sexo. Alguns exemplos de perguntas que pode fazer:

1- Me masturbo com frequência? Se sim, quantas vezes por dia/semana?

2- Escondo do meu parceiro o meu desejo? Se sim, recorro à masturbação mesmo depois de fazer sexo?

3- Assisto materiais ponográficos com frequência? Se sim, prorrogo compromissos para assistí-los?

4- Sinto culpa, insatisfação, frustração e vergonha pela minha situação?

5- Corro riscos apenas para me sentir satisfeito?

6- Me envolvo com pessoas/parceiros sexuais apenas para obter prazer?

7- Penso em ter prazer a qualquer custo?

Lembrar que não existe um padrão de normalidade é importante pra não se assustar com as respostas. Por outro lado, caso as respostas sejam surpreendentes, é a oportunidade de entender melhor os seus desejos e impulsos e buscar ajuda se o momento pedir.

A sexualidade jamais será um problema, mas deve ser encarada diariamente como parte da nossa vida e não como a nossa vida.

Curtiu esse bate-papo? Compartilhe com seus amigos!

Confira nossas novidades: www.segredoerotico.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/segredoerotico/www/blog/wp-includes/functions.php on line 4339

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/segredoerotico/www/blog/wp-includes/functions.php on line 4339